Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

uso externo

uso externo

04
Jul17

A geopolítica dos Estados Unidos da América

Ricardo Jorge Pereira

Os Estados Unidos da América celebram, hoje, o 241.º aniversário da sua formação como país soberano e independente.

Soberania e independência que têm sido definidas, sobretudo, pelo poder da geopolítica.

No entanto, uma investigadora do Observatório Político declarou, numa entrevista televisiva, que «A Rússia é a única potência mundial que tem, verdadeiramente, algum interesse geoestratégico e político na Síria. Os Estados Unidos não têm».

Ora, apesar de eu não ser um especialista nestas matérias, discordei imediatamente do que tinha acabado de ouvir: sendo os Estados Unidos da América a única actual grande potência à escala planetária não é simplesmente possível que não tenha uma “orientação” estratégica numa zona do globo que, historicamente, tem sido palco de conflitos e disputas também pelo controlo dos recursos energéticos. E, ainda mais, porque é, precisamente, nessa região que se situa, por assim dizer, um dos maiores aliados dos Estados Unidos da América e um dos que recebe, anualmente, mais fundos e material militar, sobretudo (e que até tem disputas territoriais com a Síria): Israel.

 

 

Post scriptum: Acho que estas mesmíssimas razões explicam a génese do conflito que, há dias (curiosamente, pouco depois da visita, ao Próximo Oriente, do presidente norte-americano) eclodiu entre o Qatar e a Arábia Saudita (acompanhada pelos seus “vassalos” Bahrein, Emirados Árabes Unidos e Egipto).

Lembro-me, ainda, de uma divisa: ‘dividir para reinar’...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Favoritos

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D