Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

uso externo

uso externo

09
Nov17

A ignorância do Ocidente - I

Ricardo Jorge Pereira

Quem quer que leia o título que atribuí ao pequeno texto que se segue poderá pensar que irá ser feita uma espécie de recensão crítica ao conteúdo do livro de Milan Kundera “A ignorância”.

É, claro, um ‘enorme’ livro mas não é esse o caso.

De facto, pude ler, na pequena ‘nota’ de introdução ao documento Migration: boosting development in Africa to create alternatives que o Parlamento Europeu preparou, o seguinte: «Crescimento económico e evitar que as pessoas tenham que abandonar a sua terra são alguns dos desafios que os países africanos enfrentam. Uma nova estratégia União Europeia-África proposta pelos Estados-membros estabelece de que forma é que o desenvolvimento pode fazer a diferença».

E, também, que «Desde que a crise migratória surgiu, os países europeus têm vindo a prestar mais atenção ao que tem vindo a acontecer em seu redor, particularmente em África».

Mas só agora se percebeu que apenas o facto de os países proporcionarem boas ‘condições de vida’ pode evitar a fuga das suas populações em busca de uma vida, noutro país, que lhes permita alcançar mais e melhores condições económicas, por exemplo?

E que só a chamada crise migratória levou a que a Europa se interessasse mais com o que se estava a passar ao lado, por assim dizer?

Li, entretanto, um artigo que David Pilling assinou na edição online do jornal britânico Financial Times cujo título é “Africa is not immune from secessionist sentiment”.

«Os Estados africanos modernos foram criados na Conferência de Berlim de 1884-1885 por potências coloniais com poucos conhecimentos acerca das realidades étnicas, políticas e geográficas» em presença, concluiu.

Parece-me que somente as palavras ignorância e incompetência poderão ‘acalmar’ o meu mal-estar.

Mas serão parte de uma atitude negligente ou dolosa?

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D