Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

uso externo

uso externo

31
Ago17

"Desmoscovotização" e "deslisboatização"

Ricardo Jorge Pereira

O presidente do conselho de supervisão do Institute for Demography, Migration and Regional Development da Rússia, Yury Krupnov, defendeu, recentemente, a adopção de um conjunto de medidas para “aproximar” o seu país natal do que muitos dizem ser, desde há largos anos, o verdadeiro centro geopolítico do mundo: o Extremo Oriente.

Tais medidas (um total de onze) contemplavam, desde logo, a mudança territorial da capital russa – Moscovo – para uma ‘localização’ mais consentânea com o referido centro geopolítico.

Ou seja, (muito) mais para Leste do que aquela de hoje.

Na verdade, a Rússia ‘estende-se’ por mais de 17 milhões de quilómetros quadrados (o que faz do país o maior do mundo no que se refere à extensão territorial)1 e “congrega”, apenas, cerca de 142 milhões de habitantes.

Destes, mais ou menos 28 milhões (ou 20% do total) residem em Moscovo e nas zonas próximas.

De facto, creio que qualquer pessoa que olhe para um mapa da Rússia, localize Moscovo e reflicta nestes números não conseguirá deixar de notar a honestidade intelectual de tal proposta.

E ainda notará mais se juntar a essa concentração de pessoas a convergência de equipamentos servindo a política, a economia, a cultura, a saúde, a indústria, a…

Volto, por isso, a recorrer a Portugal.

Penso que a proposta de descentralização russa “assentaria como uma luva” a Portugal já que as “oportunidades” estão muito concentradas numa região do país: a da capital, Lisboa, e áreas próximas.

O país teria, estou certo, muito a ganhar e muito pouco a perder se, em vez de se desperdiçar mais tempo em discussões sobre as potenciais virtudes da chamada descentralização administrativa, se partissem – as elites políticas e todos os outros (a dita sociedade civil) que vivem em Portugal – para esse autêntico desígnio nacional.

 

1 Não incluindo a dimensão da plataforma continental portuguesa, relembro que o espaço ‘ocupado’ por Portugal é pouco superior a 92 mil quilómetros quadrados.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Favoritos

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D