Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

uso externo

uso externo

02
Ago17

Extinção e 'de-extinção'

Ricardo Jorge Pereira

A lista de espécies animais extintas enunciadas pela Red List da International Union for Conservation of Naturea autoridade global no que diz respeito ao mundo natural») conta, actualmente, mais de sete centenas de ‘entradas’.

Eis algumas:

 

Designação

Local onde se ‘deu’ a extinção

Data

Causa(s)

Dodó

Ilhas Maurícias

1662

Caça e concorrência com outras espécies animais introduzidas pelo Homem

 

Dugongo-de-steller

 

Oceano Pacífico (norte)

1768

Caça

Antílope-azul

 

África do Sul

1800

Caça

Arau-gigante

Oceano Atlântico (norte)

1852

Caça

Urso-do-atlas

 

Marrocos/Líbia

1870

Caça

Quagga

 

África do Sul

1883

Caça

Lobo japonês

 

Japão

1889

Envenenamento

Pombo-passageiro

Estados Unidos da América

 

1914

Caça e doença

Tigre-da-tasmânia

Austrália

1936

Caça e concorrência com outras espécies animais introduzidas pelo Homem

 

Tigre-do-cáspio

 

Ásia Central

1970

Caça e doença

Caracol-aldabra

Ilhas Seychelles

1997

Aquecimento global

 

Íbex-dos-pirenéus

Espanha

2000

Caça e concorrência com outras espécies animais introduzidas pelo Homem

 

Golfinho-lacustre-chinês

China (rio Yangtze)

2006

Pesca e expansão industrial e económica (ou seja, perda do habitat e poluição)

 

Rinoceronte-preto-do-oeste

Camarões

2011

Caça

 

Li, entretanto, que alguns cientistas equacionaram a hipótese de reversão de algumas dessas extinções (e de outras…).

«De-extinction», na língua inglesa.

Ou seja, como que anular a extinção através, sobretudo, de métodos envolvendo a genética.

Não sei se a utilização de tais métodos será concretizável.

De um ponto de vista ‘real’ e, igualmente, de um ponto de vista ético e moral.

Por muito interessante que eu pudesse achar o facto de poder ver tais ‘exemplares’ em jardins zoológicos – os “espaços animais” equivalentes às “reservas” que, por todo o mundo, ‘agrupam’ (e controlam…) alguns seres humanos – ou, mesmo, no seu habitat natural (ou assim considerado), quem me conseguiria garantir que esses animais não voltariam a ser exterminados (refiro-me, claro, àqueles que os seres humanos levaram à extinção)?

E será que as mudanças climáticas – alguns considerá-las-ão irreversíveis – iriam, só por si, permitir a essas mesmas espécies a sobrevivência?

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Favoritos

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D