Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

uso externo

uso externo

04
Set17

Quanto vale uma vida?

Ricardo Jorge Pereira

Tenho, nos últimos dias, sido “bombardeado” com a destruição causada pelo furacão Harvey na cidade de Houston, Texas, Estados Unidos da América.

Furacão que, entretanto, se ‘transformou’ numa depressão tropical…

Lamento todas as vidas humanas que se perderam.

47, no momento em que escrevo.

No entanto, pouca atenção mediática foi dada – de peças que me tenham ‘chegado’ a partir de órgãos informativos “do Ocidente”, claro – sobre as centenas de pessoas que perderam a vida na Índia, no Nepal e no Bangladesh por causa de inundações causadas pela chuva das monções1.

Ou sobre as centenas de pessoas que, na capital da Serra Leoa, Freetown, morreram na sequência de violentas inundações – ‘alimentadas’ por deslizamentos de terras – em meados de Agosto passado.

Parece que, para alguns círculos, a perda de 47 vidas humanas num local vale mais, muito mais, do que aquelas (centenas ou milhares) que se possam perder noutros locais do mundo.

Mas, se calhar, sempre assim foi e, se calhar, sempre assim será, certo?

 

1  O artigo “A 15 000 km de Houston, l’Asie du Sud vit aussi ses pires inondations depuis des années” que o jornal francês Le Monde publicou, online, há uns dias frisou mesmo o seguinte: «Ao mesmo tempo que o mundo tem a atenção focada nas inundações no Texas, responsáveis humanitários receiam uma catástrofe humanitária no Sul da Ásia».

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Favoritos

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D