Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

uso externo

uso externo

21
Nov17

Todos e ninguém

Ricardo Jorge Pereira

Morreu, no passado domingo, numa prisão dos Estados Unidos da América, Charles Manson.

Manson tornou-se, no final da década de 1960, um “guia espiritual” e, depois, o indivíduo que incitou a que o seu pequeno grupo de seguidores preparasse e levasse a cabo um conjunto de assassinatos.

Acabou por ser apanhado pela Lei e, tal como os seus companheiros, julgado e condenado.

Primeiro à pena de morte e, depois, a permanecer encarcerado até ao fim da vida.

Que durou, como já referido, até domingo e até aos oitenta e poucos anos.

A sua prisão durante mais de cinquenta anos (recorde-se, no entanto, que, nos seus tempos de juventude, Manson esteve “institucionalizado”...) merece-me um comentário.

Sem dúvida que a Justiça esteve bem ao retirar à sociedade um indivíduo e um grupo constituído por psicopatas e assassinos.

O que discuto não é, evidentemente, essa atitude.

O que discuto, sim, é o facto de os critérios da justiça e da lei não serem iguais para todos os cidadãos: se uma pessoa mais vulnerável em termos da sua integração social (mental, económica, etc.), como Manson, foi – e pode ser hoje – condenado por ter sido considerado, em termos morais, o causador de sete assassinatos, outros, no passado como no presente, na União Soviética, na China ou nos Estados Unidos da América, por exemplo, mesmo tendo ordenado acções que causaram a morte a centenas, a milhares ou a milhões de pessoas nunca foram – e nunca são – condenados em sede judicial e penal mas sim no plano político (assumem responsabilidades políticas, ou seja, demitem-se e é tudo…).

Um exemplo: morreram, nos últimos anos, cerca de 200 mil pessoas nos Estados Unidos da América em consequência das armas de fogo. Ora, quem foi (foram) e quem é (são) o(s) responsável(eis) por esta autêntica guerra?

A mesma sociedade que se preocupa com os “Mansons” deste mundo não quer saber das verdadeiras consequências dos actos do Sr. Presidente X ou do Dr. Y e até os ‘premeia’ (em actos eleitorais, por exemplo)...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D