Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

uso externo

uso externo

03
Jul18

A geração "nem-nem"

Ricardo Jorge Pereira

Ainda há dias aqui escrevi o seguinte: «Até porque nem creio que seja assim tão difícil perceber que qualquer ideário xenófobo e extremista (como o defendido – e executado – pelo EI, por exemplo) tem procurado e procurará sempre tornar-se «um refúgio para jovens frustrados com a ausência de perspectivas de futuro» preenchendo, assim, uma espécie de vazio originado pelo fracasso dos modelos de socialização propostos (impostos…) pelos sistemas de organização social, económica e cultural tradicionais.».

É claro que ao referir a pouca dificuldade em perceber tal situação me estava a lembrar, desde logo, dos agentes políticos nacionais e europeus que governam cada um dos países membros da União Europeia porque são quem detém as rédeas dos poderes legislativo e executivo e, por isso, capazes de alterar as coisas, por assim dizer.

Ora, ao ler o artigo “The Force Behind Europe’s Populist Tide: Frustrated Young Adults” que o jornal norte-americano The Wall Street Journal publicou, muito recentemente, online, percebi que

«de acordo com um documento compilado pelo Eurostat [gabinete de estatísticas da União Europeia] quase 30% dos italianos com idades compreendidas entre os 20 e os 34 anos não está a trabalhar nem a estudar nem ocupado em acções de formação profissional. Ou seja, os mais elevados números considerando todos os Estados-membros que integram a União Europeia. Seguem-se, ainda assim, os gregos com 29% e os espanhóis com 21%.».

Embora sem ter lido o referido relatório produzido pelo Eurostat nem mesmo lido qualquer referência a Portugal no artigo acima citado não tenho muitas dúvidas de que números muito semelhantes aos invocados se verifiquem actualmente em Portugal…

E no Brasil, «11 milhões de jovens, quase um quarto da população entre 15 e 29 anos, não estudam nem trabalham».

Assim, pergunto – e perguntará, com certeza, muita gente –, qual será o futuro de muitos da geração “nem-nem” (ou, na língua inglesa, NEET: Not in Education, Employment or Training)?

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D