Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

uso externo

uso externo

10
Abr18

Lisboa: barril de pólvora?

Ricardo Jorge Pereira

Não tenho competência técnica para confirmar, ou não, o que uma oradora – funcionária da Câmara Municipal de Lisboa – afirmou, através de um “slide”, no Simpósio STORM. Risco e Património em Portugal que, há dias, decorreu no Museu Nacional dos Coches, em Lisboa.

«Lisboa não é indiferente. Investe, articula e integra projetos e estratégias que têm incrementado a resiliência da cidade».

O que sei, sim, é o que li, por exemplo, numa notícia (datada de há pouco mais de um ano) sobre o risco sísmico na capital.

De facto, o artigo “Risco sísmico em Lisboa: "É como estar em cima de um barril de pólvora"”, que o jornal Público publicou, online, no início de Janeiro de 2017, sublinhou que «Naquela cidade italiana [Amatrice], abalada várias vezes entre Agosto e Dezembro do ano passado, “não vai ficar uma única construção de pé” e isso deve-se sobretudo a reabilitação urbana mal feita. “O que se faz é um peeling aos edifícios e o resultado é este”, disse o docente universitário [Mário Lopes, professor do Instituto Superior Técnico], enquanto mostrava aos deputados fotografias de Amatrice destruída. “É uma reabilitação como a que nós fazemos aqui em Lisboa”, atirou».

Recordo que existem cerca de 52.500 edifícios em Lisboa.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D