Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

uso externo

uso externo

04
Abr18

Livros e batatas

Ricardo Jorge Pereira

Ainda ontem escrevi sobre livrarias, sobre livros e sobre cultura.

Insisto, ainda assim, no ‘tema’.

Tive, não há muito tempo, de recorrer a uma biblioteca pública (o que, de resto, faço muito frequentemente) e, na ausência momentânea do catálogo electrónico respectivo, recorri à funcionária (bibliotecária?) de serviço para me ajudar na pesquisa do livro que procurava.

Fê-lo, naturalmente.

Indiquei-lhe, então, o título do livro que pretendia – “Portugal, Portugueses: Uma Identidade Nacional, creio – e o seu autor – José Manuel Sobral.

Informou-me, em seguida, dos ‘resultados’ obtidos: vários, pois, sendo que o último registo correspondia a um livro (e a um autor…) da área da Medicina.

«Será este?», perguntou.

«Minha senhora: o livro ‘trata’ de História, de Sociologia e, enfim, de Antropologia – genericamente, de Ciências Sociais – e o autor não é médico», respondi.

Como o título, penso, explicita muito bem.

Tal episódio fez-me recuar a outras ‘ajudas’ em bibliotecas e de colegas que tive quando trabalhei numa ‘cadeia’ livreira.

Pessoas que trabalhavam/trabalham nessas bibliotecas e nessa ‘cadeia’ livreira – e noutras? – e que deveriam, em minha opinião, ser pessoas que gostassem de livros e que os tivessem no sangue, por assim dizer, eram e são pessoas que poderiam estar, por exemplo, a emprestar e a vender, respectivamente, laranjas, batatas ou cebolas.

Bibliotecários e livreiros é que não eram, não são nem nunca serão.

Mas será que quem gere esse tipo de espaços não deveria ‘olhar’ para esta falta de profissionalismo e de amor ao(s) livro(s)?

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D