Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

uso externo

uso externo

15
Mar18

Movimentos políticos "anti-sistema"

Ricardo Jorge Pereira

O último acto eleitoral que se verificou em Itália contou com a participação de um (pelo menos) partido/movimento político que várias vozes afirmaram ser “anti-sistema”: o Movimento 5 Estrelas.

Não tenho a certeza de onde têm surgido essas vozes. Se dos media, se de membros desse movimento político.

Caso esse ‘rótulo’ tenha vindo a ser colocado pelos órgãos de comunicação social só posso desvalorizar pela razão que já aqui expus no blogue.

Se, pelo contrário, têm sido os seus próprios partidários a descrevê-lo como sendo “anti-sistema” só posso afirmar a minha desconfiança: embora não tenha ouvido as explicações necessárias para assim o caracterizar, como poderá um qualquer movimento político no enquadramento político da Europa dos nossos dias afirmar-se como “anti-sistema” se participa (ao que tudo indica, voluntariamente) num acto eleitoral disputando o voto da maioria dos eleitores e os correspondentes assentos parlamentares?

Ou seja, como pode um partido/movimento político afirmar-se “anti-sistema” quando participa activamente no sistema político e, claro, se submete às regras impostas por esse mesmo sistema?

Lembro-me, de resto, que o partido/movimento político grego Syriza afirmava , há alguns anos, a sua ‘irreverência’ política – e programática… – ao revelar-se “anti-sistema”.

Essa ‘irreverência’ durou, no entanto, pouco tempo.

Assim, “anti-sistema” ou contra o sistema?

Pois, pois…

 

 

 

 

Post scriptum: É certo que, por exemplo, o Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães (Nationalsozialistische Deutshe Arbeiterpartei, NSDAP), vulgo Nazi, mesmo afirmando o seu antiparlamentarismo programático teve que participar em diversos actos eleitorais antes de conseguir obter o poder político (quase) absoluto na Alemanha e eliminar, então sim, o parlamentarismo e a democracia naquele país.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D