Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

uso externo

uso externo

21
Ago18

(muito) Mais do que sanear

Ricardo Jorge Pereira

Não é para mim possível não associar o conteúdo do texto da autoria de Manuel Alegre que ontem aqui publiquei a uma declaração de um outro autor português que também já aqui citei no texto “A ambição da exigência” – António Lobo Antunes – nem a um conjunto de frases escritas pelo Prof. Eduardo Paz Ferreira no seu livro “Por uma sociedade decente”.

Se, efectivamente, Lobo Antunes referiu que «Aquilo que escrevo não é muito fácil de entender, é muito ambicioso e as pessoas gostam é de Facebook e de mensagens e as outras coisas não lhes interessam. A gente vive na nata das coisas. Se um livro ou uma música exige mais de si, a gente gosta é de ouvir as parvoíces do Tony Carreira. Mas ouvir os quartetos do Beethoven , que são difíceis, está quieto ou mau. Porque a cultura da mediocridade tem imensas vantagens para os governos. Não há nada pior do que um povo exigente.», Paz Ferreira escreveu que «A primeira condição para termos uma sociedade decente é a de que cada um de nós tenha um comportamento decente. Não tenho, todavia, qualquer dúvida em reconhecer que esta é uma condição necessária, mas não suficiente, até porque, se não faltam estímulos aos comportamentos indecentes, eles rareiam quanto ao comportamento decente, que tende a passar despercebido.».

Ou seja, o “saneamento” de Os Maias nada mais é do que um contributo (penso que importantíssimo) para o aprofundamento dessa cultura da mediocridade e, enfim, de uma sociedade com comportamentos indecentes...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D