Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

uso externo

uso externo

23
Mai18

Troca-se absurdos

Ricardo Jorge Pereira

«Se o tom de pele da criança é mais claro ou mais escuro que o dos progenitores, “então certamente houve troca”. Se um filho não é parecido aos seus pais ou se dois irmãos têm tons de pele claramente distintos é porque “há troca de bebés” nas maternidades, não por engano mas a mando dos serviços de informações portugueses.».

Quando, recentemente, li um texto (publicado, online, pela revista Visão) sobre os ‘postulados’ subjacentes ao ‘movimento’ “Não Troquem Os Nossos Bebés” não consegui impedir-me de esboçar um sorriso.

Não por não serem legítimos, diga-se.

Nada disso.

Até porque, em Portugal, vive-se sob o ‘beneplácito’ da democracia.

Mas porque acreditar em “teorias da conspiração” não se coaduna com a minha maneira de ser e de estar na vida.

«E por que razão as secretas teriam interesse em trocá-lo à nascença, ou em trocar outras crianças? “Não sei muito bem o interesse, mas que acontece, acontece.».

Pois.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D